Azul é a cor mais quente

azul3 Qui, 30 de Janeiro de 2014 16:47 Por:

O filme é sobre um lindo romance entre duas jovens mulheres, Adele, estudante que iniciou sua descoberta sexual recentemente, e Emma, uma universitária de cabelos azuis, quase formada em Artes, que já passou por muitas experiências na vida.

Mas em momento algum no filme toca-se no assunto da homossexualidade, apenas no maior efeito químico, mental e sexual que o ser humano sofre quando encontra alguém por quem o coração bate mais forte: o amor.

O diretor Abdellatif Kechiche buscou mostrar a rotina das duas jovens de forma quase que tediosa, com comuns jantares – até a última garfada de macarrão na gulosa boca de Adele –, intermináveis aulas, conversas quase sem importância entre elas, longas cenas “desinteressantes”, tudo por um motivo fundamental: jovens normais, vidas normais, sonhos normais, como de qualquer outra pessoa.

Olhares que dizem muito, bocas cujas palavras não precisam sair, quentes cenas de sexo, problemas presentes nas relações amorosas, infundamentados preconceitos de quem está de fora, um andar para seguir a vida sem olhar para trás, um amor realista e lindo.

O longa foi vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes deste ano e, com certeza, entrou na lista de filmes favoritos de muita gente (inclusive da minha!).

 

Foto: Divulgação.

Comentários

comentários

Tags